terça-feira, 4 de novembro de 2014

Brotos da saudade







Saudade brota como uma flor
num coração cheio de amor
a uma solidão condenado
No peito espinhos de sofrimento e dor

A dor da ausência 
Falta que sufoca, 
que maltrata o corpo,
Que angustia a alma.

Flor da tristeza, sem beleza
flor sem perfume nem cor
Seiva deprimente, debilitante
Espinhos ferinos, penetrantes

Feridas em poros gotejantes
no coração suplicante
por esperanças latejantes
na falta pulsante

Na alma aflita que clama,
ao vazio, a presença do amor reclama
que reacenda a chama da paixão
no amado, perdido ou distante, coração

Joe'A 


www.vidasempoesia
Enviar um comentário