terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Gosto... Porque gosto...




Gosto... Porque gosto...


Gosto.
Gosto de chocolate.
Gosto de água fresca em dias de calor, gosto da tua boca e das manhãs claras.
Gosto do cheiro a café, de andar às vezes descalço ou de enrrolar-me num casaco de lã para passear no inverno.
Gosto de cantar.
Gosto de dançar.
Gosto de risos soltos, dos nossos e dos de crianças e porque não de respirações ofegantes?...
Gosto do cheiro a flores e a terra molhada.
Andar á chuva...
Gosto de tardes passadas na praia até ver o sol caír no mar e voltar para casa feliz.
Gosto de pessoas, de viagens, de gelados de natas.
Gosto de te sentir perto quando fecho os olhos na ausência das noites e de saber que mesmo longe cuidas sempre de mim.
Gosto de ti sem fim...
Gosto de tirar fotografias, embora não saiba, gosto de guizos, de borboletas e de sonhos. Sim, eu acredito em gnomos e duendes!
Gosto do Verão e dos dias compridos, do sol não muito quente nos corpos e de peles salgadas.
Gosto de montanhas com neve, de ilhas perdidas e da Ilha dos Amores de Camões.
Gosto do branco e do Alentejo, desde a praia da Comporta até Porto Côvo.
Gosto de noites de festa, de pegadas na areia, de mergulhos no mar... e da lua na minha janela, todas as noites onde quer que esteja!
Gosto do meu balão cor-de-rosa, onde penduro os sonhos e os deixo voar, para que os apanhes... da minha caixa verde com laços de cetim amarelos e dos meus velhos ténis cremes sem cordões.
Gosto de voar...
Gosto de folhas secas, perdidas no meio da estrada, gosto de chuva a bater no vidro, e de abraços apertados!
Gosto também do silêncio, e de falar com o olhar.
Mas acima de tudo, gosto de gostar de tudo isto, porque são estes pequenos prazeres que tornam a vida inesqecível...
Como tu...


Enviar um comentário