terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Se as rosas falassem...


 

Se as rosas falassem...
 
As rosas não falam
Se as rosas falassem
Elas espalhariam palavras de amor
Palavras doces, alegres, eternas,
Jogadas pelo vento, suavemente, nos corações.
A terra seria mais bonita,
Mais alegre e perfumada.
Rosas vermelhas, cor-de-rosa, brancas,
Amarelas, lilases... espalhariam as suas cores.
Mas... as rosas não falam
Elas guardam só para si
As palavras de amor que não foram ditas
Mas que foram sentidas
Num momento tão bonito da vida.
Muitas vezes sufocamos esse amor
E assim acontece quase sempre com quem ama.
Por descuido, por medo de que descubram
Deixamos escapar esse momento sagrado,
Momento tão lindo que jamais será esquecido.
No bailado das cores e flores uma canção de amor.
Ficamos em silêncio quando deveríamos falar,
Gritar para todo mundo o nosso amor.
As rosas vermelhas tremem nas mãos
Molhadas pelo suor
Exalam um suave perfume
Perfume que nunca nos esquecemos.
Que perfume!
Debruçados na janela da vida
Olhamos... olhamos... e não vimos o amor passar.
Até hoje guardamos na lembrança
A voz, num sussurro doce e suave
De quem disse palavras lindas
Com lágrimas nos olhos, a implorar o amor.
Amor que deixámos ir embora, silencioso, triste,
Mas que até hoje sentimos saudades...
 
 
Muitas rosas para todos,
José
                                                                                                                                                                                                                                                                         
Enviar um comentário