sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

O amor não se percebe...

 



 




 
 

O amor não se percebe, não é para se entender, é um estado de quem se sente, é uma verdade, é a nossa alma a desatar os laços que a atrofiam, é uma magia, é uma ilusão bonita que não faz mal, é um desatar a correr atrás do que não sabe, não apanha, não larga e não compreende.
 Num momento, num olhar, o coração apanha-se para sempre.
É sinal de amor puro não se perceber, amar e não se ter, querer e não guardar a esperança, doer sem ficar magoado, viver sozinho, triste, mas mais acompanhado do que quem vive feliz.
 Ama-se alguém, e quando não está por perto quem se ama, é o nosso amor, o amor que se lhe tem que nos acompanha, ama-se alguém por muito longe, por muito difícil, por muito desesperarmente, que seja, não se pode resistir.
Só o amor pode fazer valer uma vida e apenas o coração guardará para sempre o que se nos escapa das mãos.


Abraços e beijinhos amigos.
Sempre vosso, 
José


 
 






Enviar um comentário