sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

A Pensar nos Mistérios...

 


 

 






 
   


Surpreso fiquei a pensar nos mistérios, e mais surpreso fiquei quando percebi que tudo é mistério.
A vida é um mistério. Nascer, crescer, amadurecer, envelhecer, morrer.
O dia com as suas diferentes composições de cores e temperaturas.

 Calor, o frio, a chuva, o sol, o vento.
O céu azul, nublado, negro; as estrelas solitárias ou em filas; as nuvens, a tempestade, os raios, os cometas belos e assustadores; o trovão barulhento e apavorante.
 É só mistério!
E a noite, berço de inúmeros esconderijos, com lua ou sem lua, envolvida em segredos, medos, quantos mistérios. Lua dos amantes, dos amados, enamorados, lua namorada, enamorada.
Lua cheia, nova, crescente, minguante, caliente em todas as fases.

 Portadora de energia, magia abrangente.
Reflectida no mar, brilhando na areia, cama de corpos.
De todas as cores. Molhados ou secos.
 Misteriosos corpos.
Atraentes, indiferentes. Sedutores. Seduzidos.
Ofertas visíveis.
 Olhos da alma.
 Maior mistério na natureza, da natureza, impenetrável, obscuro.
 Mágico.
 Incorrompível.
 Desvendável.
 Performance natural, cultural.
Histórias reais, irreais.
Histórias.





Abraços e Beijinhos do sempre vosso,


Jo







 


Enviar um comentário